MELANINA, a menina da cor

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
Rate this post

A melanina é um pigmento responsável pela cor da Pele, olhos e cabelos. Na pele humana, além de pigmentar, a melanina, possui um papel de proteção contra os raios UVs. Segundo o dermatologista Thomas B. Fitzpatrick, a cor natural da pele pode ser classificada de duas formas, constitutiva onde a pigmentação da pele é controlada por fatores genéticos que atuam em todas as etapas da melanogênese fornecem características específicas aos melanossomas através dos genes de pigmentação. E facultativa que depende da exposição ao sol, processo de envelhecimento e influências hormonais. Em 1976, Fitzpatrick classificou a pele humana em seis tipos de acordo com o fototipo e etnia, variando do tipo I ao tipo VI.

A quantidade de melanina presente na pele determina o fototipo através da tonalidade da pele do indivíduo. Por haver maior quantidade de melanina, nas pessoas de pele negra a ocorrência de alterações cutâneas no envelhecimento intrínseco e extrínseco ocorrem em menor grau e pessoas de peles claras estão mais suscetíveis ao fotoenvelhecimento e câncer de pele, já que a quantidade de melanina é menos expressiva.

O processo que ocorre a formação de melanina é conhecido como melanogênese, produzida no interior dos melanócitos, encontrados na camada basal. Os melanócitos são células dendríticas que se originam a partir da crista neuronal e representam cerca de 5% a 10% das células da epiderme.

No interior dos melanócitos, organelas chamadas melanossomas, são transportadas pelos dendritos melanocíticos para os queratinócitos da epiderme. Esse processo pode ser disparado pela exposição solar tendo em vista que, quando a luz incide sobre a pele, pode ser absorvida, refletida ou espalhada. A luz absorvida, através de reações fotoquímicas, produz alterações nos cromóforos e desencadeiam todas as outras reações bioquímicas que resultam em danos à pele. A melanina é o principal cromóforo na pele e absorve desde 300 até 1200nm, outros exemplos de cromóforos da pele são os ácidos nucléicos, aminoácidos e o ácido urocânico.

A pigmentação ocorre por meio de uma série de eventos que envolvem os melanócitos e queratinócitos adjacentes ou queratinócitos condicionados. Cada melanócito fornece melanossomas contendo melanina a cerca de 36 queratinócitos, e a quantidade e arranjo da melanina determinam a pigmentação da pele. A pele é então pigmentada pela melanina, tornando-se bronzeada. Por meio desse mecanismo, o organismo se defende dos efeitos danosos da radiação. Sendo a melanina um filtro solar natural contra a radiação UV.

Gostaria de deixar como referência os livros que me baseei para escrever esse tema: Pele do nascimento à maturidade, da autora Dra. Maria Inês Harris; Cosmetologia: descomplicando os princípios ativos das autoras Rosaline K. Gomes e Marlene G. Damazio; Guia de Produtos Cosméticos da autora Teresa Rebello e Fotoproteção, dos autores Luiz Gustavo Martins Matheus e Alberto Keidi Kurebayashi.

O post MELANINA, a menina da cor apareceu primeiro em Negócio Estética.

Saiba mais

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

1 thought on “MELANINA, a menina da cor

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

16 − 10 =